quinta-feira, 15 de julho de 2010

Em turnê pelo Brasil, o polêmico 50 Cent diz que é exemplo pelo que faz, não pelo que diz



Ele já foi traficante e preso. Hoje é músico e ator!

Curtis James Jackson III só carrega nobreza no nome. O vulgo 50 Cent vem de uma família complicada - uma história que até virou filme. A mãe vendia crack e cocaína. Foi morta quando ele tinha 8 anos de idade. O pai ele nunca conheceu. Mas este rapaz tem estrela...

50 Cent é um dos rappers mais famosos e ricos do mundo hoje.

Mas por que ele costuma dizer que o CD mais recente, violento e sombrio, é uma volta ao 50 Cent original? Ele mesmo responde: “Tenho conseguido captar o lado mais negro da minha experiência e colocar na música o tempo todo. Agora, na cultura hip hop está tudo tão leve que fico parecendo ainda mais sombrio do que antes (...) Quando você vai fazer um disco que reflete algumas das coisas que você viveu, algo pessoal, é capaz de as pessoas se identificarem ou gostarem, porque choca”.

E choca mesmo! Numa tentativa de assassinato em 2000, 50 Cent levou 9 tiros. Ele sobreviveu, mas perdeu o contrato com a gravadora. “Quando as coisas ficam difíceis, você tem que trabalhar e se superar, não pode desistir! Você tem que ser persistente”, ensina.

50 Cent ganhou fama de bad boy. Já se envolveu em brigas com vários rappers, mas, ao vivo, é um sujeito tranquilo... E até doce.

Só despertou a ira dos brasileiros quando o DJ do grupo dele disse que era "melhor trazer camisinhas, porque o Brasil é conhecido pelas mulheres, sexo e Aids"... 50 Cent tentou consertar: “Às vezes, há um mal entendido de que os americanos só pensam no Brasil como lugar de lindas mulheres (...) Isso é visível, que as mulheres são bonitas, mas tenho certeza que tem muito mais para a gente focar e fazer por aqui!”.

O herói da cultura de rua saiu do gueto. Aos 35 anos, 50 Cent já acumula uma fortuna de US$ 400 milhões! Será que ele é um bom exemplo para os jovens fãs?

“Sim, se eles virem o que eu faço e não o que eu falo, eu sou um exemplo perfeito!”, comenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário